Cultura de Sustentabilidade

Há mais de 15 anos trabalhando para construção de uma nova consciência e cultura, a Cultura de Sustentabilidade


Deixe um comentário

Conceitos de Sustentabilidade

“A Cultura de Sustentabilidade será a responsável pelo avanço necessário e desejado nas questões determinantes que desafia a sociedade deste século. Sem conhecimento, envolvimento, e ação (processo) a sustentabilidade não será uma realidade, e continuará sendo um desejo de consumo da humanidade.”

Sustentabilidade:

A sustentabilidade é entendida como princípios e diretrizes que contribuem para conquista de um modelo de vida em sociedade mais justo e equilibrado do homem com o meio (ambiental, econômico e social) .

A sustentabilidade compreende valores que desenham, aprovam e adotam estes princípios e diretrizes que construirão um novo modelo de vida em sociedade. Por isto, o pilar cultural (o mais novo fundamento da sustentabilidade ao lado dos tradicionais pilares já conhecidos: ambiental, social e econômico) é o fio condutor deste processo de construção e transformação social.

Cultura

Cultura, segundo Edward B. Tylor (antropólogo britânico) é “aquele todo complexo que inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e aptidões adquiridos pelo homem como membro da sociedade”.  Mas é importante lembrar que em um estudo aprofundado, Alfred Kroeber e Clyde Kluckhohn encontraram pelo menos 167 definições diferentes para o termo cultura.

Por ter sido fortemente associada ao conceito de civilização no século XVIII, a cultura muitas vezes se confunde com noções de: desenvolvimento, educação, bons costumes, etiqueta e comportamento.

A cultura é dinâmica. Como mecanismo adaptativo e cumulativo, a cultura sofre mudanças. Traços se perdem, outros se adicionam, em velocidades distintas nas diferentes sociedades.

O ‘ambiente’ exerce um papel fundamental sobre as mudanças culturais, embora não único: os homens mudam sua maneira de encarar o mundo tanto por contingências ambientais quanto por transformações da consciência social.

Cultura de Sustentabilidade

A Cultura de Sustentabilidade compreende a percepção, a compreensão, a motivação, e a adesão final que é a ação contínua e perene. A internalização de valores é um processo que começa com a percepção, desenvolve-se na compreensão, se incorpora com a prática e se pereniza com o hábito. É do individual para o coletivo. Passa se de pai para filho, de geração para geração pois é de interesse difuso e seu benefício é para um e para um bilhão.

Por isto, é necessário ações que levem informação, conceitos e valores a grande massa em temas distantes conceitualmente, mas próximos e interferentes da sua realidade, como o caso da sustentabilidade. Criar massa crítica, chamar atenção, despertar interesse, divulgar e motivar as pessoas para os valores da sustentabilidade é um grande desafio. Pode durar décadas, ou ser acelerado com a ajuda e participação das lideranças locais.

São Paulo, 22 de Janeiro de 2012

Marilena Lino de Almeida Lavorato

Anúncios


Deixe um comentário

A Sustentabilidade existe?

Aproximadamente 17.600.000 resultados. Isto é o que aparece quando digitamos a palavra sustentabilidade no Google.  O fascínio pela palavra é tão grande, que corre-se o risco de banalização de seu uso nos discursos e pautas. Tudo é sustentável ou contém atributos de.

A sustentabilidade virou sonho de consumo da humanidade e já criou pelo menos dois distintos segmentos de mercado: o Legítimo e o Pirata. E entre ambos, muitas organizações bem intencionadas que não conseguem passar das tímidas ações.

Legítimo quando interage sem receios com a massa critica da sustentabilidade pois comprova-se a excelência nas práticas adotadas (Benchmarking), e Pirata, quando há divergência entre discurso e prática, ou ainda quando, supervaloriza suas ações.

Também definiu tipos distintos de consumidores: os céticos (os que pagam para ver e juram nunca terem visto) e os ambientalistas (dos moderados aos puristas que tentam provar a supremacia de suas visões). Também entre ambos, um monte de gente (a maioria)  em cima do muro esperando o que vai acontecer para tomar partido.

A  grande massa ainda não entendeu muito bem as implicações do que seja a sustentabilidade na prática, mas já definiu que a quer. Resta saber se estará disposta a pagar seu preço,  e mais, se a colocará em prática quando descobrir que  a sustentabilidade é uma via de mão de dupla e com muitas interconexões. Onde as escolhas individuais afetam o todo e o inverso é verdadeiro.

 

Sustentabilidade, Mito ou Realidade? 

Para responder esta questão, temos que começar substituindo o “ou” pelo “e” da pergunta.

A sustentabilidade é “Mito” quando vista sob o prisma literal da palavra. Nada é totalmente eterno da mesma forma. Tudo sofre transformações contínuas.  Nada é totalmente sustentável, pois a atividade humana gera impactos.  E “Realidade” quando conseguimos isolar ações pontuais que comprovam equilíbrio (social, ambiental e econômico) da relação homem – meio. Importante destacar que este “equilíbrio” não é imutável, pelo contrário, é dinâmico. E, justamente o contínuo esforço para conservá-lo, é sustentabilidade.

Outro ponto importante é a vocação natural da palavra para polêmicas e duplas interpretações.

A sustentabilidade entendida pelo fundamento do “Trippon Botton Line”, equilíbrio entre os pilares: social, ambiental e econômico,  pode ser um ótimo ou péssimo negócio. Depende da visão e posicionamento de cada um. Poderá ser entendida como oportunidade de mercado, ou apenas, conformidade legal a ser cumprida. Como investimento ou despesa.

E, é esta visão que fará toda a diferença no resultado final. Depende de uma escala de valores e de conhecimentos avançados sobre (ou interesse para). Depende da cultura de sustentabilidade do mercado e dos colaboradores.  Condição que não se constrói da noite para o dia, certamente.

Portanto, a sustentabilidade é um objetivo a ser perseguido diariamente, e quanto mais nos aproximamos dela, menos insustentáveis seremos.  Simples na conclusão, porém complexo na operação.

(*) Os princípios e diretrizes da sustentabilidade determinam uma escala de valores que norteiam escolhas e fundamentam políticas e ações de pessoas, empresas e países.

Marilena Lino de Almeida Lavorato é especialista em Gestão da Sustentabilidade, Organizadora do Benchmarking Brasil, Diretora da Mais Projetos e Presidente do Instituto MAIS


Deixe um comentário

Perguntas & Respostas

1- O que é sustentabilidade, e o que são boas práticas de sustentabilidade?

A sustentabilidade é entendida como princípios e diretrizes que contribuem para conquista de um modelo de vida em sociedade mais justo e equilibrado do homem com o seu meio. As boas práticas de sustentabilidade são ações e realizações que trazem resultados positivos para o praticante e seu entorno, nos aspectos: ambiental, social e econômico.  Uma boa prática quando replicada (mesmo que adaptada) proporciona resultados semelhantes aos seus adotantes. Por isto, a importância do seu compartilhamento e replicabilidade.

 

2- O que é Cultura de Sustentabilidade? 

A sustentabilidade compreende valores , princípios e diretrizes que propõe um novo modelo de vida em sociedade.  Portanto, a cultura de sustentabilidade é o fio condutor deste processo de transformação para um modelo de vida mais sustentável e justo.  Por exemplo, a cultura de paz.  É um processo social fundamentado em valores e diretrizes que norteiam o comportamento das pessoas para que vivam em harmonia e segurança. O mesmo ocorre com a cultura de sustentabilidade. A partir do momento em que os princípios da sustentabilidade estiverem internalizados, as práticas conduzirão aos resultados esperados de um futuro mais limpo, verde e justo. Para acelerarmos este processo será necessário construir massa critica, para replicarmos estes valores e práticas para toda a sociedade.

 

3- Qual a contribuição da Cultura da Sustentabilidade para o futuro da humanidade?

Imensa e necessária. A Cultura de Sustentabilidade será a responsável pelo avanço desejado nas questões socioambientais que desafiam a sociedade neste momento.  Sem conhecimento, envolvimento, e ação (é um processo) a sustentabilidade não será uma realidade, e continuará sendo um desejo de consumo da humanidade por um futuro e um presente melhores e sem crises.  Por uma sociedade mais justa, um ambiente mais limpo, e uma economia mais verde e inclusiva.

Cultura de Sustentabilidade é o projeto.